O meio ambiente preocupa ao vereador Renan Bender

O vereador do PP foi recebido na manhã de quarta (26) pelo Vice-Prefeito Mario Raul e o gerente local da CORSAN Mario do Prado para tratarem de temas como a construção e desobstrução de rede coletora de esgotos; dados de rede de drenagem pluvial do município e quanto a liberação ambiental, para exploração de ametistas e ágatas. Participaram também da reunião o Secretário do Trabalho, Anderson Morcegão e Osler Ribeiro, Eng. Agrônomo, responsável pelo órgão ambiental da Prefeitura Municipal.

       …“Tenho feito muitos requerimentos que pedem a Prefeitura Municipal e CORSAN atuação nos locais que identifico com a presença de “esgoto á céu aberto” e a desobstrução de redes já existentes, bem como, tenho solicitado dados técnicos que contribuirão para a construção do Plano municipal de Saneamento Básico do Município”, disse Renan Bender no começo da reunião.

Após requerer, na seção da Câmara de Vereadores, junto a Secretária de Obras os dados da Drenagem Pluvial do município, o vereador foi convidado pelo vice-prefeito para reunião sobre o tema escoamento sanitário, tendo visto, pelo entendimento e somatório de forças, que muitas solicitações estão e serão atendidas. O Mario Raul passou, em mãos, ao gerente da CORSAN, Mario do Prado, os requerimentos enviados pelo vereador, inclusive alguns com resposta afirmativa da CORSAN a Casa Legislativa (resposta ao vereador solicitante) da existência de projeto e orçamento para a execução da obra.

Renan Bender busca estas ações, pois segundo diz se vê, como vereador, responsável pelo tema já que competem a ele, como veterinário, ações de vigilância sanitária e também por ser o vereador integrante do Comité de Bacia do Rio Quaraí, órgão de Estado, pelo qual o Plano Municipal de Saneamento Básico terá de ser aprovado.

O vereador se diz satisfeito por ser convidado e ver suas solicitações atendidas, “profissionalmente vejo a importância de termos a plenitude do escoamento sanitário, já que teremos que pagar taxa para manutenção do serviço e para isso, há necessariamente, de termos presença de rede de esgoto em toda a extensão urbana, pois em havendo mínima presença de esgoto a céu aberto o serviço fica comprometido, pois sempre há a possibilidade de animais e insetos oriundos destes focos adentrarem em nossas residências trazendo uma gama de germes patogênicos para nossas famílias”, pois segundo relata tem enviado as mesmas ao Comité de Bacia do Rio Quaraí e nas questões de meio ambiente tem dedicado especial atenção.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *