Renan Bender desmente boato de focos de aftosa publicado no Uruguai.

Após notícia veiculada no dia 26 de Setembro de 2015 no Jornal Uruguaio “EL PAIS”, sobre a presença de focos da aftosa nos municípios de Uruguaiana e Quaraí, o Vereador e Veterinário Renan Bender, encaminhou requerimento ao Secretário da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul, Sr. Ernani Polo, bem como, a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sra. Cátia Abreu, para que fosse esclarecida e refutada tal notícia, pois este boato poderia ocasionar prejuízos à pecuária da região.

“Fiquei surpreso com a notícia veiculada no EL PAIS, jornal Uruguaio, pois, devido a sua importância neste país, suas matérias atingem abrangência internacional e tratei de abastecer com a informação (mandando a edição impressa do próprio jornal onde foi exposto tal boato), tanto a Secretária de Agricultura do Estado como o Ministério da Agricultura, solicitando que estes órgãos cobrassem providências do Governo Uruguaio”, relata o veterinário.

O Vereador recebeu informações de ambos os órgãos, do Medico-Veterinário Antônio Carlos de Quadros Ferreira Neto, Diretor do Departamento de Defesa Agropecuária, através de ofício Nº 052/2015, os procedimento adotados para o esclarecimento do caso e do Ministério da Agricultura através de ofício Nº 927/2015/GM-MAPA, subscrito pela Sra. Marisa Matteo, Chefe de Gabinete da Ministra, todos os procedimentos adotados junto ao Governo Uruguaio na tratativa do caso.

“Houve toda uma gama de tramites e ações, quando a Secretária Estadual informou que o Estado segue na sua condição de “livre da aftosa com vacinação”, internacionalmente reconhecida e homologada pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) e o Ministério da Agricultura informou-me que, através do ofício Nº 244/ 2015-DAS, Brasília-DF, 16 de outubro de 2015, em caráter de “urgência”, comunicou ao Dr. Francisco Muzio, Diretor Geral DGSG MGAP, Montevidéu-Uruguai, a condição brasileira de sanidade animal e solicitando que todas as providências para que “notícias equivocadas” não viessem a prejudicar a relação entre os países vizinhos, bem como, no âmbito internacional. Como Vereador e veterinário, não poderia deixar de solicitar providências de ambas as esferas no esclarecimento e no desmentido desta situação noticiada no pais vizinho, afinal, devido a esta boataria, poderíamos ter dificuldade de comercialização de nosso rebanho, onde mesmo os frigoríficos estaduais poderiam, por precaução, deixar de comprar nosso gado. Achei satisfatórios os procedimentos adotados pelo órgãos Estadual e Federal e fico satisfeito, como vereador, poder trabalhar na defesa de nossa pecuária, pois o setor primário é um dos aspectos de nossa economia responsável por grande parte do aporte financeiro de nossa terra e região”, conclui Renan Bender.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *